Tempo de espera para gravidez

Tempo de Espera

É o período em que o casal tenta a gravidez de forma espontânea, sem o uso de métodos contraceptivos. Durante esse tempo, não se pode considerar ainda o diagnóstico de infertilidade, pois é considerada normal certa demora para a concepção. Após esse período de tentativas sem sucesso, o médico ginecologista deve ser procurado para a realização de exames como parte da pesquisa básica e fertilidade.

Segundo dados de pesquisas, para casais em que a mulher tem até 35 anos e estão tentando engravidar, a probabilidade mensal de que consigam é de 20%. Isso significa que cerca de 85% dos casais nessas condições devem obter êxito, dentro do tempo de espera necessário.

O tempo regular de espera varia conforme a idade feminina. Para mulheres até os 35 anos, o período a partir do qual se deve procurar orientação médica deve ser de pelo menos um ano, mantendo-se relações sexuais frequentes principalmente na janela fértil da mulher. A janela fértil, também conhecida como período de ovulação, acontece entre o 12˚e o 15˚ dia do ciclo menstrual para a maioria das mulheres.

Com o passar do tempo, especialmente depois que a mulher atinge 35 anos, as chances de gravidez vão diminuindo gradativamente. Assim, o tempo de espera de uma gravidez espontânea para as mulheres de 35 a 38 anos passa a ser de seis meses. Dos 39 aos 40 anos, a espera é de quatro meses; dos 40 aos 43, três meses; e para as mulheres a partir dos 44 anos que querem engravidar, é de apenas dois meses.

Estudos apontam que a dificuldade de engravidar atinge 11% das mulheres com mais de 35 anos. A partir dos 40 anos, esse número triplica, chegando a 33%. E depois dos 45 anos, 87% das mulheres que querem engravidar já enfrentam algum quadro de infertilidade.

Fontes:

Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP

Passos, Eduardo Pandolfi. Quando a gravidez não acontece: perguntas e respostas sobre infertilidade. In: Infertilidade. P 15-16. 2007. 1˚Edição. Editora Artmed. Porto Alegre – RS.

L.BR.MKT.07.2016.5640