Síndrome dos Ovários Policísticos: existe tratamento?

Cerca de 5 a 10% das mulheres em idade fértil têm a chamada síndrome dos ovários policísticos (SOP). Essa doença endocrinológica é muito comum e seus sintomas atingem um grande número de mulheres na fase reprodutiva. O diagnóstico da SOP ocorre através da observação dos sintomas pelo ginecologista e realização de alguns exames ginecológicos, junto à exclusão de outras possibilidades. Depois de diagnosticada, a síndrome dos ovários policísticos pode ser tratada. Como não se conhece a origem exata da doença, o tratamento foca especialmente o alívio dos sintomas, pois ainda não existe uma cura para a SOP. Saiba aqui os diferentes tipos de tratamento para essa enfermidade.

Um problema bastante significativo na síndrome de ovários policísticos é o hiperandrogenismo, um aumento anormal dos hormônios andrógenos – preponderantes nos homens – que gera diversos sintomas desagradáveis nas mulheres. Essa alteração pode causar o surgimento de pelos em lugares incomuns nas mulheres, como rosto, barriga e seios (hirsutismo). Também pode provocar caspa e acne (seborreia), pelo aumento da oleosidade da pele. Desse modo, para melhorar os sintomas, medicamentos hormonais com ação antiandrogênica podem ser indicados pelo médico, bem como outros medicamentos. Antigamente, optava-se mais pelo tratamento cirúrgico, cada vez menos necessário em nossos dias.

Para amenizar o problema de irregularidade menstrual, que pode significar a ausência de fluxo menstrual por vários meses, a pílula anticoncepcional ou medicamentos hormonais semelhantes também podem ser indicados pelo ginecologista.

Para algumas mulheres, a principal consequência da síndrome dos ovários policísticos vem a ser a infertilidade, que é a dificuldade de engravidar com tentativas consecutivas por um ano inteiro. Assim, o tratamento vai buscar favorecer a gravidez. Nesse caso, existem medicamentos específicos para induzir a ovulação, entre outras possibilidades, como a fertilização in vitro. A obesidade agrava os sintomas da doença, incluindo a infertilidade. Logo, se a paciente estiver acima da faixa de peso saudável, é possível que o médico recomende dieta e exercícios físicos para reverter o ganho excessivo de peso, reduzindo significativamente os sintomas da síndrome dos ovários policísticos. Existem outras muitas modalidades de tratamento para SOP, converse com seu médico, somente ele saberá qual o melhor tratamento para você.

Fontes

VARELLA, Dráuzio. Síndrome do ovário policístico. Disponível em < http://drauziovarella.com.br/mulher-2/gravidez/sindrome-do-ovario-policistico/ >. Acesso em 30/09/2013.

PROJETO DIRETRIZES. Síndrome dos ovários policísticos. Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina. Disponível em: < http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/088.pdf >. Acesso em 30/09/2013.      

L.BR.12.2013.1457