Qual é a hora certa de fazer o desmame do bebê?

Qual é a hora certa de fazer o desmame do bebê?

O leite materno é o principal alimento nos primeiros meses de vida, é uma importante fonte de proteínas, vitaminas, cálcio, ferro, potássio, entre outros, e seus benefícios se estendem por toda vida. A recomendação médica é de que o bebê seja alimentado exclusivamente com leite materno até os seis meses, após esse período é preciso introduzir outros alimentos na dieta, como sucos naturais e papinhas para que o bebê receba mais nutrientes, adapte o paladar a outros sabores para quando chegar um momento temido por muitas mães: o desmame.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o aleitamento materno deve ser mantido, combinado a outros alimentos, até os dois anos. Mas é preciso esclarecer que não há um momento exato para o desmame, a hora certa chegará quando a mãe e o pediatra sentirem que o bebê está pronto para essa nova fase, pois se deve levar em consideração o estilo de vida da família, a saúde da criança e a produção de leite.

É importante ter consciência que o desmame ocorre de forma gradual, que é iniciado no sexto mês com a inserção de novos alimentos e com o retorno da mãe ao trabalho, gerando o espaçamento das mamadas e a redução da produção de leite materno, que é regulada pela sucção do bebê, dessa forma, quanto menos ele mamar, menos leite será produzido e o corpo da mulher também estará se adaptando para o fim do período de amamentação.

Quando a criança começar a receber alimentos sólidos, naturalmente os intervalos entre as mamadas serão maiores, pois ela se sentirá mais satisfeita. Porém, ainda pedirá pelo peito em alguns momentos e nessa hora é fundamental a ajuda do pai e dos avós, que devem entrar em cena para distrair a criança e oferecer a mamadeira ou outro alimento quando ele insistir em mamar.

O bebê pode persistir nas mamadas quando sentir o cheiro do leite em alguma roupa na qual ele tenha vazado, portanto, fique atenta a possíveis respingos. Quando a criança estiver maior, converse com ela e explique que o leite acabou, que ele já está grande e chegou a hora de usar a mamadeira e outros copos. Mesmo com dois anos, a criança já tem a capacidade de compreensão e entenderá a situação, desde que a mãe seja firme e não ceda aos apelos pelo peito.

Caso perceba que seu filho não está aceitando outros alimentos, mesmo que líquidos, procure o pediatra para investigar as causas e possíveis soluções à resistência. Caso você sinta dificuldade em romper o vínculo da amamentação, procure um terapeuta familiar. O momento do desmame é delicado para todas as mulheres que passam pela maternidade e procurar ajuda é fundamental para passar bem por essa fase.

Fonte:

NASCIMENTO, Maria de Jesus Pereira; ENY, Érika Macedo; Causas e consequências do desmame precoce: uma abordagem histórico-cultural. Disponível em: http://www.unisa.br/graduacao/biologicas/enfer/revista/arquivos/2001-11.pdf. Acesso em 05 de fevereiro de 2014.
PORTAL BRASIL; Processo de desmame é natural e deve ser escolha do bebê. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2014/08/processo-de-desmame-e-natural-e-deve-ser-escolha-do-bebe. Acesso em 05 de fevereiro de 2014. L.BR.MKT.11.2016.6386