TRATAMENTO DA INFERTILIDADE

A infertilidade atinge até 15% dos casais no mundo todo. O problema acontece quando a mulher não consegue engravidar após um ano ou mais de tentativa com atividade sexual regular e sem o uso de contraceptivos. Embora existam tratamentos da infertilidade, é muito importante que sejam feitos somente após aconselhamento médico criterioso, para evitar gerar expectativas e frustrações no casal. Continue a leitura e conheça mais sobre os tratamentos da infertilidade.

 

Principais tratamentos da infertilidade

 

O casal deve ter em vista que, mesmo com os tratamentos da infertilidade de alta tecnologia, um dos fatores mais importantes que determina a taxa de sucesso é a idade da mulher. A partir dos 35 anos, a fertilidade diminui em um terço. Os principais tipos de tratamento da infertilidade são:

 

Fertilização In Vitro (FIV) – a fecundação do óvulo pelo espermatozoide é feita fora do corpo da mulher. Os óvulos são removidos por aspiração e colocados juntamente com os espermatozoides do parceiro (ou doador) em um meio de cultura, onde a fecundação ocorre naturalmente. Em seguida, um ou mais óvulos fertilizados (embriões) são implantados dentro do útero. Este processo dura cerca de duas semanas. Após a espera, o médico deverá pedir um exame de sangue para verificar se o procedimento foi bem-sucedido.

 

Tratamento da infertilidade

Inseminação intrauterina – inserção de espermatozoides dentro do útero, geralmente, 36 horas após a ovulação. É uma técnica pouco invasiva, em que o embrião se desenvolve integralmente dentro da mulher.

 

Indução da ovulação – o objetivo é estimular a produção de óvulos durante o período fértil da mulher, quando o casal é orientado a ter relações. Procura-se aumentar a quantidade de FSH (hormônio folículo-estimulante), que incita o crescimento e maturação dos óvulos. Este processo também é considerado uma fase da fertilização in vitro e da inseminação intrauterina.

 

Transferência intratubária de gametas – inserção conjunta de gametas masculinos (espermatozoides) e femininos (óvulos) dentro das tubas uterinas, onde poderão ser fertilizados. Se tudo ocorrer bem, os espermatozoides penetram em um ou mais óvulos e formam o embrião. Em seguida, o embrião desce das trombas e vai para o útero. A concepção do bebê se dá, o tempo todo, no corpo da mulher.

 

ICSI (injeção introcitoplasmática de espermatozoide) – é uma alteração da fecundação in vitro, mas insere apenas um espermatozoide em cada óvulo disponível. A técnica é indicada nos casos de problemas com a infertilidade masculina, quando a produção de espermatozoides é baixa ou nula.

 

Antes da realização do tratamento da infertilidade, é possível fazer uma análise dos cromossomos, estruturas onde estão todas as características genéticas, por meio da técnica de diagnóstico genético pré-implantacional. Neste método, é possível identificar doenças hereditárias e evitar o desenvolvimento da célula causadora. Converse com um especialista em reprodução humana e saiba qual é o melhor tratamento para o seu caso.

 

Referências

 

Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica. Saúde sexual e saúde reprodutiva. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_sexual_saude_reprodutiva.pdf. Acesso em: 05.12.2020

 

Mayo Clinic. In vitro fertilization (IVF). Disponível em: https://www.mayoclinic.org/tests-procedures/in-vitro-fertilization/about/pac-20384716. Acesso em: 05.12.2020

 

Mayo Clinic. Intrauterine insemination (IUI). Disponível em: https://www.mayoclinic.org/tests-procedures/intrauterine-insemination/about/pac-20384722. Acesso em: 05.12.2020

 

Santos MD. Injeção intracitoplasmática de espermatozoides: questões éticas e legais. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil. 2010 Dec;10:s289- 96. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292010000600005. Acesso em: 05.12.2020

 

Sousa V, Esteves T, Reis L, Aguiar A, Leal F, Carvalho M, Jorge CC. Que fatores influenciam o sucesso da inseminação intrauterina intraconjugal?. Acta Obstétrica e Ginecológica Portuguesa. 2017 Jun;11(2):98-103. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1646-58302017000200006. Acesso em: 05.12.2020

 

Félis KC, de Almeida RJ. Perspectiva de casais em relação à infertilidade e reprodução assistida: uma revisão sistemática. Reprodução & Climatério. 2016 May 1;31(2):105-11. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1413208716000078. Acesso em: 05.12.2020

 

PERGUNTAS FREQUENTES

Darei início ao meu tratamento de reprodução assistida e gostaria de saber se devo ou não verificar se sou portadora de endometriose antes de iniciá-lo.

Faz parte do protocolo das Clínicas de Reprodução Humana o diagnóstico das causas de infertilidade, entre elas a da endometriose.

Não tomei o anticoncepcional no dia que deveria começar. Fui tomar cinco dias depois e tomei os cinco de uma vez só. Corro o risco de engravidar mesmo não estando no período fértil?

Sim, há chance de gravidez. Sim, há chance de efeitos colaterais graves para quem toma anticoncepcional ou qualquer outro medicamento sem orientação médica e em quantidade não prevista.

Se eu tomar a pílula anticoncepcional com uma hora de atraso, coloco a eficácia do anticoncepcional em risco?

Se for só uma hora não haverá problema, porém o ideal é tomar a pílula sempre na mesma hora.

O DIU (Dispositivo Intrauterino) nos faz engordar?

O DIU é um método contraceptivo não hormonal, que não causa alterações metabólicas, portanto, não engorda.

VER TUDO

VÍDEOS

O FUNCIONAMENTO DA PÍLULA ANTICONCEPCIONAL - GINECO

O FUNCIONAMENTO DA PÍLULA ANTICONCEPCIONAL - GINECO

YYMMDD Author/Uploaded by

Veja como funciona a pílula anticoncepcional no corpo da mulher

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.