A MENSTRUAÇÃO NA ENDOMETRIOSE

A menstruação consiste na eliminação do endométrio, camada que reveste o útero e se descama quando não houve a fecundação do óvulo liberado durante o ciclo reprodutivo. Esse processo envolve diversos hormônios e órgãos, que, quando afetados, podem interferir em: aspecto, odor, quantidade e duração do sangramento.

 

Quando saudável, o sangue é mais escuro apenas nos primeiros e últimos dias do período menstrual, e de cor vermelha intensa na fase intermediária, devendo ser líquido, sem aspecto de coagulação durante todos os dias. O odor deve ser o mesmo apresentado pela vagina normalmente misturado ao do sangue. A menstruação normal gera uma perda de sangue de 30 ml a 80 ml por ciclo, mas há mulheres que sangram mais do que o normal e podem sofrer de anemia nesse período. Sua duração pode variar de 2 a 7 dias, assim como o ciclo completo pode durar de 21 a 34 dias. Quando essas características oscilam muito é preciso procurar um ginecologista para investigar uma possível patologia.

A Menstruação na Endometriose

 

Entre as doenças que afetam o sangramento menstrual está a endometriose, caracterizada pela presença do endométrio em outros órgãos, como: tubas uterinas, ovários, intestino e bexiga. Na endometriose partes do endométrio migram para os órgãos da cavidade abdominal citados, causando lesões e inflamações. Suas causas ainda são desconhecidas, mas sabe-se que pode estar relacionada a fatores hereditários. Apesar do difícil diagnóstico, seus sintomas podem surgir desde a menarca (primeira menstruação) e perdurar até a menopausa. Os sintomas mais comuns são: dor pélvica, dismenorreia (cólica) e dispareunia (dor durante a relação sexual).

 

Mulheres com endometriose podem apresentar sangramentos intensos, em quantidades usualmente superiores às citadas anteriormente, e que duram mais do que 7 dias. O sangue pode vir em “pedaços”, como se estivesse coagulado, e sua coloração pode ser mais escura, em tons de marrom, se assemelhando a borra de
café. Portadoras da endometriose também podem sofrer de fortes cólicas durante a menstruação.

 

Se o seu sangramento apresenta alguma anormalidade, mesmo que você já tenha o diagnóstico de endometriose, converse com seu ginecologista. Nosso corpo fala com a gente o tempo todo e precisamos prestar mais atenção aos seus sinais para viver bem e com saúde.

 

Fonte:
MINHA VIDA; Conheça as características de uma menstruação saudável. Disponível em: http://www.minhavida.com.br/saude/materias/17054-conheca-as-caracteristicas-de-uma-menstruacao-saudavel. Acesso em 30 de janeiro de 2015.
FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA; Cartilha sobre Endometriose. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2064-endometriose. Acesso em 30 de janeiro de 2015.

PERGUNTAS FREQUENTES

Tenho endometriose e tomo anticoncepcional sem parar para não menstruar. Gostaria de saber se corro o risco de engravidar.

O risco de gravidez para quem utiliza o anticoncepcional de maneira correta e regular é muito baixo. Mas converse com seu médico a respeito dessa maneira de tomar a pílula.

Quanto tempo devo esperar para ter relações sexuais após a inserção do DIU Hormonal?

É aconselhável aguardar cerca de 24 horas após a inserção antes de ter relação sexual. Porém, logo após a inserção, o DIU Hormonal já inicia sua ação contraceptiva.

Com que frequência devo consultar meu médico após a inserção do DIU Hormonal?

Após a inserção do DIU Hormonal, é recomendável que seja realizada uma consulta em um período de 4 a 2 semanas para verificar a colocação correta e quaisquer problemas. Posteriormente, é recomendado que se realizem retornos anuais ou mais frequentemente se for clinicamente indicado por seu médico.

Meu ciclo menstrual mudará com o DIU Hormonal?

Depois que o organismo se adaptar, seu ciclo menstrual poderá se tornar irregular. Você também poderá observar manchas ou leve sangramento. Após seu corpo se ajustar, o número de dias de sangramento deverá diminuir e, em algumas usuárias, pararão completamente enquanto o DIU Hormonal for utilizado. Isto não será prejudicial à sua saúde. Seu ciclo menstrual retornará ao normal após a remoção do DIU Hormonal.

VER TUDO

VÍDEOS

QUAIS SÃO OS ASPECTOS E SINTOMAS DOS DIFERENTES TIPO DE CORRIMENTO? – GINECO RESPONDE EP.03

QUAIS SÃO OS ASPECTOS E SINTOMAS DOS DIFERENTES TIPO DE CORRIMENTO? – GINECO RESPONDE EP.03

YYMMDD Author/Uploaded by

Neste episódio de Gineco Responde, ficamos sabendo sobre os diferentes tipos de corrimentos que acometem as mulheres e sinaliza quando devemos nos preocupar com eles.

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.