A RECUPERAÇÃO APÓS A CIRURGIA DE VIDEOLAPAROSCOPIA

A videolaparoscopia é uma cirurgia minimamente invasiva e pode ser indicada para mulheres que sofrem de endometriose, doença caracterizada pela presença do endométrio – camada que reveste o útero e é eliminada na menstruação -fora da cavidade uterina, prejudicando o funcionamento do sistema reprodutor feminino e de outros órgãos. Essa intervenção cirúrgica pode ser realizada em pacientes nas quais o tratamento hormonal convencional não promoveu melhora de sintomas de maneira efetiva. Ela também pode ser realizada para identificar e eliminar os focos de endometriose, reduzindo sintomas e aumentando a chance de engravidar, além de preservar orgãos que podem ser danificados com a progressão da doença.

 

O procedimento é realizado por meio de pequenas incisões na região abdominal, onde é inserido o aparelho com uma câmera que guiará o médico durante a cirurgia, que consiste em cauterizar os tecidos danificados e retirar as aderências do endométrio ocasionadas pela endometriose. Em casos mais graves, quando a vida da paciente corre risco, é preciso retirar órgãos que tenham sido danificados pelas aderências, como ovários, útero, bexiga e partes do intestino.

 

Embora seja um procedimento minimamente invasivo e geralmente com menor duração que a cirurgia convencional, deve ser realizado em ambiente hospitalar sob anestesia geral. A alta costuma ser dada após 24 horas.

 

videolaparoscopia

A recuperação da videolaparoscopia pode variar de 1 semana a 30 dias. Durante esse período, a mulher deve evitar esforços físicos como: exercícios físicos, atividades domésticas, ter relações sexuais, dirigir e trabalhar. É permitido somente alternar o repouso com caminhadas curtas e leves, que podem ser benéficas para a eliminação de gases que se acumulam na região abdominal após esse tipo de cirurgia e que também auxiliam na circulação sanguínea, fundamental para a recuperação e bom funcionamento dos tecidos afetados pelo procedimento.

 

Mesmo se tratando de uma cirurgia minimamente invasiva, sem a necessidade de grandes incisões, ela extrai tecidos e aderências em órgãos e, por esse motivo, o repouso para cicatrização correta dos tecidos é essencial para que os resultados esperados sejam atingidos e que a saúde da paciente seja preservada. Grande parte das complicações decorrentes desse tipo de operação é provocada pela falta de repouso, que pode prejudicar a recuperação da paciente.

 

Ao realizar esse procedimento, converse com seu médico sobre todos as detalhes da cicatrização e a necessidade de repouso. O sucesso da sua cirurgia também depende de você.

 

Fonte:

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA; Cartilha sobre Endometriose. Disponível em: https://www.febrasgo.org.br/images/arquivos/manuais/Manuais_Novos/Manual_Endometriose_Bayer.pdf. Acesso em 30 de janeiro de 2015. PROJETI DIRETRIZES – FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA; Endometriose: Tratamento Cirúrgico. Disponível em:
https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/128-endometriose-profunda-e-infertilidade. Acesso em 30 de janeiro de 2015.

PERGUNTAS FREQUENTES

Posso amamentar durante o uso do DIU Hormonal?

Pode-se amamentar durante o uso do produto. A utilização de métodos contendo apenas progestogênio (como é o caso do DIU Hormonal) não parece afetar a quantidade ou a qualidade do leite materno nem causar qualquer efeito deletério sobre o crescimento ou desenvolvimento do lactente…

Posso engravidar após interromper o uso do DIU Hormonal?

Sim. Após a remoção, não há alteração da fertilidade existente antes da inserção, podendo ocorrer a gravidez já durante o primeiro ciclo menstrual após a remoção do DIU Hormonal.

Por quanto tempo posso usar o DIU Hormonal?

O DIU Hormonal possui ação contraceptiva por 5 anos, sendo que, após este período, o sistema deve ser retirado. Se desejar, um novo pode ser inserido imediatamente após a remoção do anterior.

O que fazer caso queira engravidar ou remover o DIU Hormonal por outra razão?

O DIU Hormonal pode ser facilmente removido a qualquer momento pelo seu médico e geralmente esta remoção é um procedimento indolor. A fertilidade é recuperada após a remoção do DIU Hormonal. Se não desejar engravidar, o DIU Hormonal não deve ser removido após o 5º dia do ciclo menstrual, a menos que outro método contraceptivo seja iniciado pelo menos 5 dias antes da remoção. Quando a mulher não apresenta sangramento, recomenda-se o uso de método contraceptivo de barreira por 5 dias antes da remoção e até que sua menstruação retorne. Um novo DIU Hormonal também pode ser inserido imediatamente após a remoção do anterior e, neste caso, não é necessária qualquer proteção adicional. O tratamento não deve ser interrompido sem o conhecimento do seu médico.

VER TUDO

VÍDEOS

Métodos Contraceptivos de Longo Prazo. Conheça!

Métodos Contraceptivos de Longo Prazo. Conheça!

YYMMDD Author/Uploaded by

DIU, DIU Hormonal e Implante contraceptivo. Saiba mais sobre os métodos contraceptivos de longo prazo

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.