Andrea Muller

Daniela Gnabry

Ginecologista

A TPM ou Síndrome da Tensão Pré-Menstrual é o período que precede a menstruação. Durante esse período, podem aparecer sintomas psicológicos e físicos, que tendem a desaparecer no primeiro dia do fluxo menstrual e, em algumas mulheres, somente com o fim do fluxo.

 

A principal causa da TPM é a alteração hormonal durante o período menstrual, que interfere no sistema nervoso central. Parece existir uma conexão entre os hormônios sexuais femininos, as endorfinas (substâncias naturais ligadas à sensação de prazer) e os neurotransmissores, tais como a serotonina.

 

TPM sintomas

 

Entre os sintomas emocionais estão depressão, tristeza e vontade de chorar, irritabilidade, ansiedade, insônia, sonolência, dificuldade de concentração e cansaço.

 

Já entre os sintomas físicos da tensão pré-menstrual estão dor de cabeça, fome em excesso ou falta de apetite, sonolência, acne, aumento de peso, inchaço nas mamas, dores osteomusculares e distensão abdominal. Para caracterizar a TPM, não é necessária a ocorrência de todos esses sintomas.

 

Diagnóstico da TPM

 

Todos os meses, a tensão pré-menstrual atrapalha a vida pessoal e profissional de diversas mulheres em todo o mundo.

 

O diagnóstico costuma ser demorado, principalmente pela falta de exames que comprovam a existência da TPM. As mulheres que têm sintomas mais severos passam por diversos médicos e chegam a demorar anos para serem diagnosticadas.

 

Transtorno disfórico pré-menstrual

 

No caso de sintomas mais intensos, a TPM é chamada de transtorno disfórico pré-menstrual. As duas formas da condição compartilham muitos dos sintomas. Mas, no caso do transtorno disfórico, as mudanças de humor que acompanham os sintomas físicos são mais fortes e debilitantes, comprometendo relacionamentos, trabalho e qualidade de vida em geral.

 

Em casos graves de síndrome disfórica pré-menstrual, é necessária uma medicação mais específica. Atualmente, os medicamentos com melhores resultados são os antidepressivos. Eles têm melhorado muito a qualidade de vida das mulheres com a disfunção.

 

Por isso, se seu ciclo menstrual vem acompanhado de um ou alguns dos sintomas listados acima, não deixe de procurar um médico, porque, ainda que não haja um tratamento específico, os sintomas da TPM podem ser amenizados.

 

Tratamentos para a TPM

 

Pílula anticoncepcional: como a TPM está ligada à ovulação, muitas mulheres podem se beneficiar do uso da pílula anticoncepcional, que suspende a menstruação.

 

Vitaminas, minerais e ácidos: embora não haja comprovação científica, resultados de tratamentos com a vitamina B6 (piridoxina), a vitamina E, o cálcio e o magnésio mostram que essas substâncias podem melhorar os sintomas. O mesmo acontece com o ácido gama linoleico, que é um ácido graxo essencial presente no óleo de prímula.

Mas é bom lembrar: nunca se automedique, isso pode causar outros problemas e até agravar ou mascarar sinais e sintomas. Somente o médico pode indicar o melhor tratamento para seu caso.

 

Autocuidado

 

Ainda que você não tenha sintomas intensos, alguns cuidados podem fazer toda a diferença quando estiver na TPM.

 

  • Realize atividades que proporcionem bem-estar, como passear no parque ou ter um hobby;
  • Faça exercícios físicos. Uma caminhada, andar de bicicleta ou nadar são alguns exemplos que podem ajudar a reduzir a tensão e a melhorar a autoestima;
  • Controle sua agenda. Evite agendar compromissos importantes nos dias que antecedem sua menstruação;
  • Cuide de seu corpo. Faça isso mesmo que você não vá sair de casa, pois ajuda a elevar a autoestima;
  • Afaste os pensamentos negativos. Seja otimista e mentalize coisas boas;
  • Tenha uma alimentação balanceada. Coma verduras, frutas e legumes e evite alimentos muito industrializados e fritos;
  • Diminua o sal. Ele ajuda a desencadear inchaços, pois contribui para a retenção de líquidos;
  • Redobre os cuidados com a pele. O aumento de oleosidade e surgimento de acne estão relacionados com esse período;
  • Evite o consumo excessivo de carboidratos e açúcares.
Perigos da automedicação

Automedicação pode trazer mais problemas do que benefícios.

Referências:

  1. Greene R, Dalton K. The premenstrual syndrome. British Medical Journal. 1953 May 9;1(4818).
  2. Dickerson LM, Mazyck PJ, Hunter MH. Premenstrual syndrome. American family physician. 2003 Apr 15;67(8):1743-52.
  3. Mayo Clinic. Premenstrual syndrome (PMS). Symptoms & causes.
  4. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. TPM Sem Tensão.
  5. Mayo Clinic. Premenstrual syndrome (PMS). Diagnosis & treatment.
  6. InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Premenstrual syndrome: Treatment for PMS.

PROCURE UM MÉDICO

Precisa falar com um especialista?

Agende uma consulta

Faça uma consulta presencial ou por vídeo com um ginecologista, na data e horário que achar mais conveniente.

Agende um horário

ARTIGOS RELACIONADOS

Colocou o DIU hormonal? Vem tirar as dúvidas

Baixe o app MeuDIU e fique
ligade em tudo sobre ele e
sua adaptação

Aplicativo MeuDIU