depressao

Depressão: mal cada vez mais comum

A depressão é uma doença que afeta a qualidade de vida, provocando alterações de humor, da qualidade do sono, indisposição e perda do apetite, causando sensação de vazio e tristeza. Estimase que quase 17 milhões de pessoas sofram desse problema em todo mundo, mas muitas não recebem o diagnóstico correto, o que dificulta o tratamento que, em geral, tem alta probabilidade de ser bem sucedido. De acordo com estudo realizado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, as mulheres estão duas vezes mais propensas a desenvolver depressão por
fatores genéticos, biológicos, reprodutivos e interpessoais, devido as alterações hormonais, gestação e dupla carga de trabalho como mães e profissionais.

A depressão pode ser de três tipos: transtorno depressivo maior, caracterizado por tristeza e sensação de vazio, que se repetem várias vezes por dia, durante pelo menos duas semanas; distimia, com sintomas mais amenos que podem durar até dois anos e até evoluir para o transtorno maior; e a depressão bipolar, que é o tipo menos comum e se manifesta por sintomas que variam entre a tristeza profunda e a euforia intensa.

Nas mulheres, a incidência da depressão é maior durante a adolescência devido as mudanças de comportamento exigidas pela sociedade e pelas alterações hormonais. Na idade adulta, o estresse da rotina profissional e os ciclos menstruais precedidos por TPM lideram os motivos para o surgimento da doença. Agressões também são causas frequentes de depressão, pois geram nas vítimas sentimentos de insegurança, culpa, isolamento social e baixa autoestima.

Há um tipo particular de depressão que atinge o público feminino. Trata-se da depressão pósparto, que provoca melancolia muitas vezes pela ansiedade intensa que acomete a mulher logo após o parto devido à mudança brusca de rotina e a chegada do bebê. Normalmente esses sintomas desaparecem à medida que a mulher começa a usufruir a maternidade, porém, se este período for muito longo, é importante procurar ajuda profissional.

Fonte:

ABC MED; Depressão em mulheres. Disponível em: http://www.boasaude.com.br/artigos-de-saude/5061/-1/depressao-em-mulheres-xcaracteristicas.html. Acesso em 03 de janeiro de 2018

L.BR.MKT.02.2018.9512