hipotireoidismo

Hipotireoidismo e a saúde da mulher

A tireoide é uma glândula localizada na base do pescoço e que é responsável pela produção dos hormônios tiroxina (T4) e tri-iodo-tironina (T3). O T4 é responsável pelo equilíbrio do metabolismo, quando em excesso (hipertireoidismo) faz acelerar o trabalho de todas as células do corpo, por outro lado, quando em queda, torna o metabolismo extremamente lento, deflagrando o hipotireoidismo. A queda na produção do T4 se manifesta mais frequentemente entre os 30-40 anos, é mais comum entre as mulheres , e pode se apresentar de duas formas:

  • Hipotireoidismo instalado: os exames revelam níveis hormonais baixos e os sintomas são evidentes, incluindo ganho de peso, redução do apetite, fadiga, dores musculares, constipação, alteração do fluxo menstrual e excesso de prolactina, hormônio responsável pela produção de leite após o parto e que, fora de seu contexto correto, impede a ovulação e pode atrapalhar a fertilidade
  • Hipotireoidismo subclínico: neste caso as alterações hormonais são imperceptíveis e os exames ainda indicam nível normal de T4 e os sintomas são discretos, como dificuldade para perder peso e engravidar, abortos espontâneos e alterações na formação do endométrio.

Segundo a Fundação Americana de Tireoide 8,5% da população mundial sofre de problemas metabólicos causados por falhas na tireoide. Para mulheres em idade reprodutiva esses distúrbios hormonais prejudicam o fluxo menstrual, impedem a formação correta do endométrio e podem causar abortos espontâneos e dificuldade para engravidar, já que os hormônios fabricados na glândula são essenciais para o bom desenvolvimento do bebê.

O diagnóstico é realizado por hemogramas simples (exames de sangue) que são capazes de avaliar os níveis dos hormônios da tireoide presentes na corrente sanguínea e a presença de anticorpos antitireoide, que são produzidos somente em casos de desequilíbrio da glândula.

O tratamento para a doença é realizado com a reposição hormonal do T4 via oral. A dosagem é individualizada e ajustada conforme a necessidade de cada paciente. Caso apresente algum sintoma, procure o seu médico para realizar os exames o mais rápido possível. Com o controle da doença é possível levar uma vida mais saudável e realizar o sonho da maternidade.

Fonte:

IPGO. Problemas de tireoide interferem na fertilidade das mulheres. Disponível em: http://www.ipgo.com.br/problemas-de-tireoide-interferem-na-fertilidade-das-mulheres/. Acesso em 05 de março de 2015.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. Tireoide. http://www.endocrino.org.br/tireoide/. Acesso em 05 de março de 2015.

L.BR.MKT.01.2017.6944