POLÍTICA PÚBLICA DE PLANEJAMENTO FAMILIAR. QUAIS SÃO OS MÉTODOS DISPONÍVEIS?

O planejamento familiar é um conjunto de ações que auxilia pessoas que desejam ter filho ou adiar o crescimento da família, evitando uma gestação não planejada ou aumentando os intervalos entre uma gravidez e outra. Tais ações são asseguradas pela Constituição Federal e pela Lei nº 9.263.
Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – 120 milhões de mulheres no mundo desejam evitar a gravidez, Mas nem todas utilizam algum método contraceptivo e muitas delas não o fazem por dificuldade financeira e pela falta de informação.

 

A Política Nacional de Planejamento Familiar no Brasil oferece oito métodos contraceptivos gratuitos e também a preços reduzidos nas farmácias populares. Todas as mulheres em idade fértil têm direito aos medicamentos disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), mas para se ter acesso aos medicamentos, é necessário antes passar em consulta com um ginecologista, que explicará os prós e contras de cada método auxiliando a paciente em sua escolha.

 

Dentre as opções oferecidas estão: preservativo masculino e feminino, injeção hormonal mensal ou trimestral, minipílula, pílula combinada, pílula de emergência, DIU (dispositivo intrauterino), laqueadura, e vasectomia. Os preservativos podem ser retirados em qualquer unidade pública de saúde e sem quantidade específica, as injeções e pílulas são entregues mediante apresentação de receita médica, e o DIU, a laqueadura e a vasectomia devem ser agendados, pois são procedimentos que exigem a intervenção do médico para a inserção do DIU no útero e para as cirurgias, no caso da laqueadura e da vasectomia.

 

Política pública de planejamento familiar. Quais são os métodos disponíveis?

Desde 2008 os planos de saúde também passaram a oferecer procedimentos de laqueadura de trompas, vasectomia e colocação de DIU de cobre ou medicado (DIU hormonal) para os seus beneficiários e clientes. Para aderir a algum desses métodos basta marcar uma consulta com o ginecologista do seu convênio médico e agendar o procedimento.

 

PORTAL BRASIL; Planejamento Familiar. Disponível em: Acesso em 02 de maio de 2014.

 

G1; Planos de saúde cobrirão laqueadura, vasectomia e DIU. Disponível em: Acesso em 02 de maio de 2014.

PERGUNTAS FREQUENTES

Quais as indicações para o uso do DIU Hormonal?

O DIU Hormonal pode ser usado para contracepção (prevenção da gravidez), (menorragia sangramento menstrual excessivo) e para proteção contra hiperplasia endometrial (crescimento excessivo da camada de revestimento do útero) durante a terapia de reposição hormonal.

Como o DIU hormonal funciona?

A parte vertical do T contém um hormônio, levonorgestrel, que é semelhante a um dos hormônios produzidos em seu corpo. O sistema libera o hormônio em uma taxa constante, mas em quantidades muito pequenas (20 microgramas por 24 horas).

A ação contraceptiva do DIU Hormonal ocorre através de 3 mecanismos:

  1. Promove o espessamento do muco normal no canal cervical (abertura para o útero), o que impede o espermatozoide de entrar no útero para fertilizar o óvulo;
  2. Afeta a movimentação do espermatozoide dentro do útero, evitando a fertilização;
  3. Controle do desenvolvimento mensal da camada de revestimento do útero (endométrio) de forma esta não fique suficientemente espessa para possibilitar gravidez.
O que é o DIU Hormonal?

O DIU Hormonal é um sistema intrauterino em forma de T que, após a inserção, libera o hormônio levonorgestrel dentro do útero. O objetivo da forma em T é o de ajustar o sistema de liberação à forma do útero. O braço vertical da estrutura em T consiste em um cilindro contendo o hormônio. Na extremidade deste braço, estão fixados dois fios que se destinam à remoção do DIU Hormonal.

Tenho muita dor de cabeça e cólica durante a pausa da pílula. É normal? O que pode ser feito?

Isso pode ocorrer com algumas mulheres e o motivo parece ser uma resposta à diminuição abrupta do estrogênio durante o período da pausa da pílula. Esse “fenômeno” é incomum e ocorre em uma minoria de mulheres. Existem possibilidades de tratamento sem a necessidade de suspensão do uso das pílulas. Seu ginecologista é a pessoa mais indicada para propor o melhor tratamento para o seu caso.

VER TUDO

VÍDEOS

Você Conhece os Métodos de Contracepção de Longo Prazo?

Você Conhece os Métodos de Contracepção de Longo Prazo?

YYMMDD Author/Uploaded by

Diu de Cobre, Diu Hormonal (SIU) e Implante contraceptivo. Saiba mais sobre os métodos contraceptivos de longo prazo.

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.