Conheça as principais diferenças entre o progestágeno e o estrógeno

 

Você já deve ter ouvido alguém dizer que tem medo de hormônios, certo? Talvez você  seja uma dessas pessoas. Mas saiba que os hormônios são naturais no nosso corpo, no entanto, quando falamos de métodos contraceptivos, podem surgir dúvidas sobre seus riscos e efeitos.

Por isso, é importante entender que cada método possui um hormônio diferente e entender as diferenças de cada um deles.

 

Conheça a diferença entre progestágeno e estrógeno, presentes nos DIUs (hormonais e de baixa dosagem), nas pílulas anticoncepcionais e implantes.1

 

 

Estrógeno vs. Progestágeno: entendendo as diferenças

 

São dois tipos de hormônios sexuais femininos que desempenham papéis distintos no corpo e têm diferentes implicações na contracepção.

 

Estrógeno

 

Os estrogênios, como o etinilestradiol, são responsáveis pelo desenvolvimento dos órgãos reprodutivos femininos, pela regulação do ciclo menstrual e pela promoção de características sexuais secundárias, como o crescimento dos seios. As pílulas anticoncepcionais podem conter tanto estrógeno quanto progestágeno.1

 

Indicação1

 

As pílulas anticoncepcionais combinadas são indicadas para prevenção de gravidez, porém sua eficácia depende de uma utilização correta todos os dias. Existe uma contra indicação para este hormônio, principalmente para pessoas que têm histórico familiar de trombose e/ou problemas cardio-metabólicos.

  • O estrogênio ajuda a regular o ciclo menstrual, reduzindo a chance de sangramento irregular e oferecendo uma menstruação mais previsível e controlada.
  • Além da contracepção, podem oferecer benefícios adicionais, como redução dos sintomas pré-menstruais, menos cólicas e melhora da acne.
 
Progestágeno

 

Os progestágenos, como o levonorgestrel, são hormônios sintéticos que desempenham um papel crucial na contracepção. Eles funcionam principalmente inibindo a ovulação, tornando o muco cervical mais espesso para dificultar a passagem dos espermatozoides e afinando o revestimento do útero, o que pode impedir a implantação de um óvulo fertilizado. Os métodos contraceptivos que contêm apenas progestágeno, como os DIUs hormonais e os implantes contraceptivos, são altamente eficazes na prevenção da gravidez.2
 

Indicação3

 

O progestágeno está indicado para mulheres que têm contraindicação ao uso de estrogênio devido a condições de saúde como história de trombose venosa profunda ou embolia pulmonar, entre outros.

  • Os implantes contraceptivos e DIUs hormonais oferecem uma contracepção altamente eficaz de longo prazo, com menos necessidade de manutenção em comparação com as pílulas combinadas.
  • Alguns efeitos colaterais associados ao estrogênio, como náuseas, dores de cabeça ou aumento da pressão arterial, podem ser evitados ao optar por contraceptivos de progestina apenas.

     

Duas preocupações comuns: trombose e ganho de peso

 

Diversos estudos e revisões têm demonstrado que os DIUs hormonais não aumentam o risco de trombose venosa profunda (TVP) ou embolia pulmonar (EP), condições sérias associadas a alguns métodos contraceptivos hormonais com estrogêni , como as pílulas combinadas. Além disso, os DIUs, tanto hormonais quanto não hormonais, não têm sido associados a um aumento de peso significativo em mulheres que os utilizam.1,3
 

É fundamental entender que nem todos os hormônios são iguais e que cada método contraceptivo tem seus próprios benefícios e considerações. Os DIUs, tanto hormonais quanto não hormonais, são opções seguras e eficazes para muitas mulheres. Com informação adequada é possível fazer a melhor escolha na hora de escolher o método contraceptivo. Fale com quem cuida da sua saúde reprodutiva. 

 

 

Alt tag

 

 

Referências:
1. Teal S, Edelman A. Contraception Selection, Effectiveness, and Adverse Effects: A Review. JAMA. 2021 Dec 28;326(24):2507-2518. doi: 10.1001/jama.2021.21392. PMID: 34962522.

2. Apter D, Gemzell-Danielsson K, Hauck B, et al. Pharmacokinetics of two low dose levonorgestrel-releasing intrauterine systems and effects on ovulation rate and cervical function: pooled analyses of a phase II and III studies. Fertil Steril. 2014;101(6):16.

3. Tepper NK, Whiteman MK, Marchbanks PA, James AH, Curtis KM. Progestin-only contraception and thromboembolism: A systematic review. Contraception. 2016 Dec;94(6):678-700. doi: 10.1016/j.contraception.2016.04.014. Epub 2016 May 3. 

 

PP-PF-WHC-BR-0067-1

Esse artigo foi útil para você?

Gineco - Assuntos Relacionados (Métodos Contraceptivos))

PROCURE UM MÉDICO

Precisa falar com um gineco?

Ícone de Estetoscópio

Agende uma consulta

Faça uma consulta com um ginecologista, na melhor data e horário para você.

Agende um horário

ARTIGOS RELACIONADOS

Colocou o DIU hormonal? Vem tirar as dúvidas

Baixe o app MeuDIU e fique
ligade em tudo sobre ele e
sua adaptação

Aplicativo MeuDIU