Benefícios além da contracepção

Na década de 60, quando o anticoncepcional surgiu, ninguém pensou que, além de agir como contraceptivos, também poderiam tratar outras enfermidades do mundo feminino. Em mais de 50 anos de evolução, muita coisa mudou para melhor, ou seja, os efeitos adversos dos hormônios sintéticos foram amenizados e sua ação se tornou mais efetiva. Porém, por muito tempo, os benefícios que ele é capaz de proporcionar à saúde passaram despercebidas. Isso porque os médicos não relacionavam as ininterruptas ovulações e a inflamação relacionadas à menstruação como fatores de risco para o desenvolvimento de doenças como cistos, miomas, carcinoma de ovário e endometriose.

Estudos recentes , porém, confirmaram que os anticoncepcionais orais influenciam o desenvolvimento de patologias ginecológicas pela inibição da ovulação e a consequente redução de problemas decorrentes da repetição da menstruação, além das fortes cólicas menstruais do sangramento excessivo que a acompanham. Além disso, algumas pílulas são eficazes no tratamento de irregularidades menstruais, regularização do fluxo menstrual e melhora da acne.

Assim, caso a menstruação mensal lhe cause algum tipo de sofrimento que afete sua rotina ou esteja relacionada a alguma doença ginecológica, consulte o quanto antes um ginecologista. Apenas um médico será capaz de avaliar a terapêutica mais indicada para você, bem como de orientá-la quanto a possíveis eventos adversos.

Fontes:

LIMA, Geraldo Rodrigues de; GIRÃO, Manoel J. B. C.; BARACAT, Edmund Chada; “Contracepção na Adolescência” in Ginecologia de Consultório. EPM Editora de Projetos Médicos, São Paulo – SP, 2003.

L.BR.02.2014.1637