COMO TRATAR OS SINTOMAS DA MENOPAUSA?

A idade média da instalação da menopausa é por volta dos 45 anos. Este é o período em que a mulher deixa de produzir hormônios e poderá ter sintomas muito fortes, o que interfere no dia a dia e na qualidade de vida. Continue a leitura e conheça os principais sintomas da menopausa e como tratá-los.

 

Sintomas da menopausa

 

A interrupção na produção de estrogênio, hormônio responsável pelo controle da ovulação, é a principal responsável pelos sintomas da menopausa. Saiba quais são as principais alterações que a ausência desse hormônio pode causar:

 

  • Sintomas vasomotores (SVM) – são as ondas de calor no pescoço, face e peitos que atingem até 80% das mulheres;
Menopausa - por que tratar?
  • Síndrome geniturinária (SGM) – alterações na vulva, vagina, uretra e bexiga. A mulher pode apresentar desconforto vaginal, dificultando manter relações sexuais.
  • Irritabilidade e depressão – o estrogênio está associado a sentimentos de bem-estar e autoestima elevada, a falta dele pode causar depressão;
  • Osteoporose – por causa da ausência de estrogênio, após a menopausa a mulher pode ter osteoporose, doença que causa enfraquecimento ósseo, o que pode levar à fraturas;
  • Alterações no corpo – é possível que a falta do hormônio cause a diminuição do brilho da pele e favoreça a concentração de gordura na barriga;
  • Descontrole do colesterol – o estrogênio também está relacionado ao equilíbrio entre colesterol bom (HDL) e colesterol ruim (LDL) no sangue.

 

Tratamento para a menopausa

 

A terapia hormonal (TH), que é a reposição dos hormônios estrogênio e progesterona por meio de medicamentos, alivia efetivamente os sintomas da menopausa e tem como objetivo melhorar a qualidade de vida da mulher nessa nova fase.

 

Entretanto, é preciso manejar os riscos. A terapia hormonal aumenta as chances do desenvolvimento de algumas doenças, como tromboembolia pulmonar, câncer de mama, câncer de endométrio e doença hepática, além de apresentar sangramento vaginal não diagnosticado ou porfiria (distúrbio provocado por deficiências de enzimas).

 

O tratamento deve ser individualizado e é preciso acompanhar a manutenção dos benefícios, a melhora da qualidade de vida e o aparecimento de efeitos adversos nas mulheres que optarem por este tratamento. Converse com um médico de confiança para entender o que é melhor para o seu caso.

 

Referências

 

North American Menopause Society. The 2017 hormone therapy position statement of the North American Menopause Society. Menopause. 2017 Jul 1;24(7):728-53. Disponível em: https://www.menopause.org/docs/default-source/2017/nams-2017-hormone-therapy-position-statement.pdf. Acesso em: 05.12.2020

 

Faubion SS, Sood R, Kapoor E. Genitourinary syndrome of menopause: management strategies for the clinician. InMayo Clinic Proceedings 2017 Dec 1 (Vol. 92, No. 12, pp. 1842-1849). Elsevier. Disponível em: https://www.mayoclinicproceedings.org/article/S0025-6196(17)30639-0/fulltext. Acesso em: 05.12.2020

 

Mosconi L, Berti V, Guyara-Quinn C, McHugh P, Petrongolo G, Osorio RS, Connaughty C, Pupi A, Vallabhajosula S, Isaacson RS, de Leon MJ. Perimenopause and emergence of an Alzheimer’s bioenergetic phenotype in brain and periphery. PloS one. 2017 Oct 10;12(10):e0185926. Disponível em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0185926. Acesso em: 05.12.2020

 

Tella SH, Gallagher JC. Prevention and treatment of postmenopausal osteoporosis. The Journal of steroid biochemistry and molecular biology. 2014 Jul 1;142:155-70. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4187361/. Acesso em: 05.12.2020

 

Rosa e Silva AC, Sá MF. Efeitos dos esteróides sexuais sobre o humor e a cognição. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo). 2006;33(2):60-7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832006000200005. Acesso em: 05.12.2020

PERGUNTAS FREQUENTES

O que acontece se eu não fizer reposição hormonal durante a menopausa? Há algum risco de adquirir câncer?

De jeito nenhum. O tratamento de menopausa é uma decisão sua, pessoal, com as informações que seu médico lhe fornecer. Mas não tratar de maneira alguma trará câncer.

Posso engravidar após interromper o uso do DIU Hormonal?

Sim. Após a remoção, não há alteração da fertilidade existente antes da inserção, podendo ocorrer a gravidez já durante o primeiro ciclo menstrual após a remoção do DIU Hormonal.

Com que frequência devo consultar meu médico após a inserção do DIU Hormonal?

Após a inserção do DIU Hormonal, é recomendável que seja realizada uma consulta em um período de 4 a 2 semanas para verificar a colocação correta e quaisquer problemas. Posteriormente, é recomendado que se realizem retornos anuais ou mais frequentemente se for clinicamente indicado por seu médico.

Meu ciclo menstrual mudará com o DIU Hormonal?

Depois que o organismo se adaptar, seu ciclo menstrual poderá se tornar irregular. Você também poderá observar manchas ou leve sangramento. Após seu corpo se ajustar, o número de dias de sangramento deverá diminuir e, em algumas usuárias, pararão completamente enquanto o DIU Hormonal for utilizado. Isto não será prejudicial à sua saúde. Seu ciclo menstrual retornará ao normal após a remoção do DIU Hormonal.

VER TUDO

VÍDEOS

VANTAGENS DA REPOSIÇÃO HORMONAL NA MENOPAUSA / CLIMATÉRIO

VANTAGENS DA REPOSIÇÃO HORMONAL NA MENOPAUSA / CLIMATÉRIO

YYMMDD Author/Uploaded by

Quais são as vantagens da reposição hormonal da mulher na menopausa / climatério?

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.