ADESIVO

O adesivo anticoncepcional, também chamado de patch, é um material aderente que deve ser colado na pele da mulher e permanecer na mesma posição por uma semana. Esse método contraceptivo possui em sua fórmula a combinação de dois hormônios: progestogênio e o estrogênio, que são liberados na circulação de forma contínua por sete dias.

 

O primeiro adesivo deve ser colocado no primeiro dia da menstruação. Os adesivos vêm em três unidades para serem usados de forma consecutiva. Após as três semanas de uso, é necessário fazer uma semana de pausa.

Adesivo Contraceptivo
Adesivo Contraceptivo

 

Pode ser colocado em diversos locais do corpo, como no braço, na barriga, nas costas ou nas nádegas. Evite colocar na região das mamas.  A cada nova aplicação mude o adesivo de posição.

 

Caso haja descolamento total ou parcial do adesivo durante menos de 24 horas, recoloque o mesmo adesivo (se permanecer aderido) ou cole um novo adesivo, para evitar a perda da eficácia. Se o anticoncepcional estiver descolado por mais de um dia, será necessário colar um novo adesivo e reiniciar um novo ciclo. Também se aconselha realizar um método de barreira por sete dias (camisinha).

 

Não há flutuações hormonais e a eficácia contraceptiva se mantém mesmo que haja atraso de até dois dias na substituição do adesivo.

 

É um método contraceptivo muito eficaz e possui poucos efeitos colaterais, entre os quais dores de cabeça, cólicas menstruais leves e náuseas. Para mulheres acima do peso é possível que ocorra redução na eficiência desse método contraceptivo. Desse modo, para estas mulheres, é recomendado um outro método contraceptivo.

 

Fontes:
Dr. Sérgio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP
Freitas, Fernando. Rotinas em Ginecologia. In: Anticoncepção. P 270 – ‍289‍.‍2011. 6 ª Edição. Editora Artmed. São Paulo – SP

PERGUNTAS FREQUENTES

Posso usar o adesivo anticoncepcional sempre no mesmo lugar? Se não, quantas vezes seguidas posso usá-lo no mesmo lugar? No primeiro mês de uso, posso fazer sexo sem camisinha? Na semana de intervalo sem uso, posso ter relações normalmente? Os hormônios fazem efeito?

Deve-se evitar colocar o adesivo no mesmo lugar no mesmo mês. Se começar no primeiro dia da menstruação, o risco de gravidez no primeiro mês de uso será menor caso não use a camisinha. Mesmo assim, recomenda-se o uso do preservativo em todas as relações, principalmente quando se está iniciando um novo anticoncepcional. Sim, pode ter relações no período de descanso.

É normal me sentir enjoada, com desconforto nos seios e ter sangramentos (spotting) quando comecei a tomar pílula?

No início do uso da pílula anticoncepcional é comum ocorrerem alguns desconfortos como enjoo, incômodo nos seios e pequenos sangramentos. Recomenda-se não tomar a pílula de estômago vazio para amenizar estes sintomas. Sobre os sangramentos de escape ou spotting são mais comuns em mulheres que usam pílulas com baixa dosagem hormonal, que no início ainda não fornecem estímulo hormonal suficiente para cicatrizar a camada interna do útero logo após o término da menstruação. Esses sintomas variam de mulher para mulher e devem cessar em poucos meses, pois trata-se de um processo de adaptação do corpo ao hormônio que está sendo ingerido, e isso é normal.  Caso esses sintomas não desapareçam em três meses, procure seu ginecologista.  

Onde posso saber mais sobre o DIU Hormonal?

Para saber mais sobre o tratamento com o DIU Hormonal, consulte seu médico. Ele poderá fornecer informações adicionais a você e a seu parceiro.

Quando não devo usar o DIU Hormonal?

O DIU Hormonal não deve ser utilizado na presença de qualquer uma das condições descritas a seguir:

  • Doença inflamatória pélvica atual ou recorrente (infecção dos órgãos reprodutores femininos);
  • Ocorrência ou suspeita de gravidez;
  • Infecção do trato genital inferior;
  • Infecção do útero após parto;
  • Infecção do útero após um abortamento ocorrido durante os últimos 3 meses;
  • Infecção do colo do útero;
  • Anormalidades celulares no colo do útero;
  • Ocorrência ou suspeita de câncer do colo do útero ou do útero;
  • Tumores que dependem do hormônio progestógeno para se desenvolver;
  • Sangramento vaginal anormal não diagnosticado;
  • Anormalidade do colo do útero ou do útero, incluindo leiomiomas, se estes causarem deformação da cavidade uterina;
  • Condições associadas com aumento de susceptibilidade a infecções;
  • Presença de doença hepática ou tumor hepático;
  • Hipersensibilidade ao medicamento ou a qualquer constituinte do produto.
VER TUDO

VÍDEOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS DE LONGO PRAZO. CONHEÇA!

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS DE LONGO PRAZO. CONHEÇA!

YYMMDD Author/Uploaded by

DIU, DIU Hormonal e Implante contraceptivo. Saiba mais sobre os métodos contraceptivos de longo prazo

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.