Camisinha

Camisinha

Camisinha é um método contraceptivo do tipo barreira. Feita de látex ou poliuretano, impede a ascensão dos espermatozoides ao útero, prevenindo uma gravidez não planejada. Também é eficiente na proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como AIDS e HPV.

Há dois tipos de camisinha: masculina e feminina. A camisinha masculina é um envoltório, geralmente de látex, que recobre o pênis, e retém o esperma durante o ato sexual.  Já a camisinha feminina é um tubo de poliuretano com uma extremidade fechada e a outra aberta, acoplado a dois anéis flexíveis.

É um dos métodos contraceptivos mais eficientes, pois apresenta taxa de 90-95% de eficácia na prevenção da transmissão de DSTs e gravidez. Deve ser utilizada em todas as relações sexuais (genital, oral e anal). É acessível a todas as pessoas e não tem contraindicação.

TRATAMENTOS E CUIDADOS

Esse método contraceptivo é indicado para homens e mulheres, de qualquer faixa etária.

Camisinha Feminina:

•    Usar a camisinha feminina desde o começo do contato entre o pênis e a vagina;

•    Transar uma única vez com cada camisinha feminina. Usar a camisinha feminina mais de uma vez não previne contra DSTs e gravidez;

•    Guardar a camisinha feminina em locais frescos e secos;

•    Nunca abrir a camisinha feminina com os dentes ou outros objetos que possam danificá-la.

Para colocar a camisinha feminina:

1) Verifique a integridade da camisinha;

2) Dobre o anel menor;

3) Introduza o anel menor até o fim da vagina.

Camisinha masculina:

• Colocar a camisinha desde o começo do contato entre o pênis e a vagina;

• Tirar a camisinha com o pênis ainda ereto, logo depois da ejaculação;

• Apertar a ponta da camisinha enquanto ela é desenrolada para evitar que permaneça ar dentro dela. Se o reservatório destinado ao sêmen estiver cheio de ar, a camisinha pode estourar;

• Usar somente lubrificantes à base d’água. A vaselina e outros lubrificantes à base de petróleo não devem ser usados, pois causam rachaduras na camisinha, anulando sua capacidade de proteger contra doenças e gravidez;

•Transar uma única vez com cada camisinha. Usar a camisinha mais de uma vez não previne contra DSTs e gravidez;

•    Guardar a camisinha em locais frescos e secos;

•    Nunca abrir a camisinha com os dentes ou outros objetos que possam danificá-la.

 Cuidados ao colocar a camisinha masculina:

1) Escolha uma marca boa. Carregue-a sempre com você. Cuidado ao deixar muito tempo na carteira, pois a embalagem poderá sofrer danos com o calor e o atrito, prejudicando, assim, a eficácia do produto;

2) Abra delicadamente a embalagem. Cuidado para não furar a camisinha com suas unhas;

3) Deixe um pequeno espaço na ponta da camisinha. Isso é importante;

4) Aperte o espaço que ficou na ponta e coloque a camisinha, coloque a camisinha no pênis;

5) Desenrole a camisinha até a base;

6) Depois de usar, retire a camisinha. Cuidado para não deixar escapar o líquido que foi armazenado no interior da camisinha;

7) Jogue no lixo. Camisinha é descartável. Nada de usar outra vez;

8) Camisinhas lubrificadas são mais confortáveis e eficientes. Prefira as que possuem espermaticida junto;

9) Não use cremes, óleos ou vaselinas. Se quiser usar um lubrificante, use preferencialmente em gel, específicos para relações sexuais.

Fontes:

“The male polyurethane condom: A review of current knowledge” Disponivel em: http://www.contraceptionjournal.org/article/0010-7824(96)00003-0/abstract?cc=y. Acesso em 14/03/2018

“Comparative Contraceptive Efficacy of The Female Condom and Other Barrier Methods”. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/2136004?seq=1#page_scan_tab_contents. Acesso em 14/03/2018

McNamee, K. “The female condom.” Australian family physician 29.6 (2000): 555-557.

Lee, Henry J. “Female condom device.” U.S. Patent No. 4,840,624. 20 Jun. 1989.

Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP

Lopes, Sônia. Rosso, Sérgio. Biologia Volume Único.1.ed.Editora Saraiva. São Paulo, 2005