ANTICONCEPCIONAIS E ADOLESCÊNCIA

A adolescência é uma fase cheia de mudanças, tanto físicas quanto comportamentais. Nessa fase o corpo de menina começa a revelar os traços de uma futura mulher, suas ideias amadurecem e o desejo sexual começa a surgir. É também nessa hora que aparecem diversas dúvidas sobre sexualidade, e uma das mais comuns é sobre os riscos e benefícios do uso das pílulas.

 

Ainda há certa desconfiança sobre a utilização dos anticoncepcionais orais na adolescência. Existem muitas dúvidas sobre o uso de pílula logo no início da vida sexual e possíveis riscos à fertilidade. Mas na maioria das vezes essa desconfiança não passa de mito.

 

Os contraceptivos orais são formados pela combinação de hormônios, orgânicos ou sintéticos, que agem evitando a ovulação e alterando o muco cervical e o tecido uterino para impedir a fecundação e no geral são bem tolerados e com poucos efeitos colaterais.

 

Além do uso de pílula na adolescência não oferecer riscos à fertilidade, ele ainda oferece benefícios. Muitas meninas, no início de sua vida reprodutiva, apresentam menstruação desregulada, fortes cólicas menstruais e problemas de pele, como as temidas espinhas. Os anticoncepcionais orais, por meio dos seus hormônios, auxiliam na regulação do ciclo menstrual, reduzem os sangramentos que ocorrem fora do período menstrual, as cólicas, a oleosidade excessiva da pele e podem melhorar as espinhas.

 

Anticoncepcionais e adolescência

Vale lembrar que, ao começar a tomar uma pílula, é preciso consultar um ginecologista. Nem todas as mulheres podem tomar pílulas e somente este especialista, por meio de exames clínicos ou laboratoriais, poderá indicar o tipo de pílula ou o método contraceptivo mais apropriados para cada adolescente.

 

Continue lendo sobre anticoncepcionais.

 

Fonte:
HATCHER, R.A.; RINEHART,W.; BLACKBURN, R.; GELLER, J. S.; e SHELTON, J. D..; Pontos Essenciais da Tecnologia de Anticoncepção. Beltimore, Escola de Saúde Pública Johns Hopkins, Programa de Informação de População, 2001

PERGUNTAS FREQUENTES

Ouvi falar sobre contracepção com estrogênio natural. O que é? Quais são os benefícios?

Quando utilizamos a palavra “natural” queremos dizer “proveniente da natureza” ou “não sintetizado em laboratório”. Este estrogênio não existe. Há, sim, o chamado estrogênio bioidêntico, que tem a mesma estrutura molecular do estrogênio sintetizado pelo ovário da mulher: o estradiol. Estudos estão sendo realizados para verificar se há diminuição dos riscos de eventos tromboembólicos (trombose) em relação aos anticoncepcionais que utilizam o etinilestradiol (estrogênio com estrutura molecular diferente daquela produzida pela mulher, ou seja, não bioidêntico).

Meu sangramento menstrual é muito intenso. Há alguma forma de reduzir o sangramento sem deixar de menstruar?

Existem diversas formas de diminuir o fluxo menstrual sem que haja prejuízo para sua saúde. Converse com seu médico para que juntos possam escolher qual a melhor opção para você.

Não tomei o anticoncepcional no dia que deveria começar. Fui tomar cinco dias depois e tomei os cinco de uma vez só. Corro o risco de engravidar mesmo não estando no período fértil?

Sim, há chance de gravidez. Sim, há chance de efeitos colaterais graves para quem toma anticoncepcional ou qualquer outro medicamento sem orientação médica e em quantidade não prevista.

Se eu tomar a pílula anticoncepcional com uma hora de atraso, coloco a eficácia do anticoncepcional em risco?

Se for só uma hora não haverá problema, porém o ideal é tomar a pílula sempre na mesma hora.

VER TUDO

VÍDEOS

O Funcionamento da Pílula Anticoncepcional - Gineco

O Funcionamento da Pílula Anticoncepcional - Gineco

YYMMDD Author/Uploaded by

Veja como funciona a pílula anticoncepcional no corpo da mulher

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.