OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E CONTRACEPÇÃO

sintomatologia

 

A obesidade altera a eficácia dos contraceptivos?

 

A obesidade pode afetar a forma como os medicamentos orais são absorvidos e distribuídos no organismo, incluindo as pílulas que podem ter sua eficácia diminuída.

 

Porque pensar em contracepção nesse caso?

 

Devido a um aumento dos eventos adversos associados com a gestação em mulheres obesas, aconselha-se que esse grupo de mulheres utilizem métodos contraceptivos altamente eficazes e que esses métodos não aumentem o risco cardiovascular que já é aumentado e nem aumentem o peso. Existem algumas possibilidades de contracepção que atendem essas características: um exemplo são os LARCs (métodos de longa ação) como o DIU de cobre, DIU hormonal ou DIU Hormonal e o implante. além de não aumentar o risco cardiovascular, serem 20x mais eficazes que métodos de curta ação (como as pílulas) estudos demonstram que os DIUS não impactam no peso e o implante provavelmente também não.

 

A cirurgia bariátrica requer atenção especial:

 

  • A perda de peso após a cirurgia pode melhorar a regularidade menstrual e consequentemente a fertilidade.
  • Há uma necessidade de se adiar a gestação após a realização da cirurgia bariátrica.
  • Consensos recomendam que a gestação seja evitada por 12 -24 meses após o procedimento.
  • Mulheres submetidas à cirurgia bariátrica necessitam de contracepção eficaz e de longo prazo.
  • Métodos como pílulas, adesivo transdérmico, anel vaginal, injetável mensal não são recomendados para pacientes obesas que serão submetidas a cirurgias.
  • Após a cirurgia, a depender da técnica utilizada, medicamentos orais podem ter sua absorção prejudicada.
  • Métodos não orais e que não impactem no risco cardiovascular e peso são novamente as melhores opções, são eles: DIU de cobre, DIU hormonal e implante.
  • Devemos ter certa atenção com o DIU de cobre, pois cerca de metade das pacientes após a cirurgia apresentam anemia que pode ser agravada pelo aumento do fluxo menstrual provocado pelo DIU de cobre.

 

Ref:
Governo do Brasil. Em dez anos, obesidade cresce 60% no Brasil e colabora para maior prevalência de hipertensão e diabetes. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/em-dez-anos-obesidade-cresce-60-no-brasil-e-colabora-para-maior-prevalencia-de-hipertensao-e-diabetes. Acesso em: 11.02.2021.
Verhaeghe J. Hormonal contraception in women with the Metabolic Syndrome: A narrative review. Eur J Contracep Reprod Health Care. 2010;15:305-313.
Bender NM, Segall-Gutierrez P, Najera SO, et al. Effects of progestin-only long-acting contraception on metabolic markers in obese women. Contraception. 2013;88(3):418-25.
Paulen ME, Zapata LB, Cansino C, Curtis KM, Jamieson DJ. Contraceptive use among women with a history of bariatric surgery: a systematic review. Contraception 2010;82:86-94.
CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION et al. US Medical Eligibility Criteria (US MEC) for contraceptive use. 2016. Disponível em: https://www.cdc.gov/mmwr/volumes/65/rr/pdfs/rr6503.pdf. Acesso em: 06.12.2020.
Ramos NM, Magno FC, Cohen L, Rosado EL, Carneiro JR. Weight loss and nutritional anemia in patients submitted to Roux-en-Y gastric bypass on use of vitamin and mineral supplementation. Arq bras Cir Dig. 2015;28(1):44-7.
MANSOUR, D. Copper IUD and LNG IUS compared with tubal occlusion. Contraception. 2007 Jun;75(6 Suppl):S144-51. Epub 2007 Mar 2.

PERGUNTAS FREQUENTES

Ouvi falar sobre contracepção com estrogênio natural. O que é? Quais são os benefícios?

Quando utilizamos a palavra “natural” queremos dizer “proveniente da natureza” ou “não sintetizado em laboratório”. Este estrogênio não existe. Há, sim, o chamado estrogênio bioidêntico, que tem a mesma estrutura molecular do estrogênio sintetizado pelo ovário da mulher: o estradiol. Estudos estão sendo realizados para verificar se há diminuição dos riscos de eventos tromboembólicos (trombose) em relação aos anticoncepcionais que utilizam o etinilestradiol (estrogênio com estrutura molecular diferente daquela produzida pela mulher, ou seja, não bioidêntico). 

Meu sangramento menstrual é muito intenso. Há alguma forma de reduzir o sangramento sem deixar de menstruar?

Existem diversas formas de diminuir o fluxo menstrual sem que haja prejuízo para sua saúde. Converse com seu médico para que juntos possam escolher qual a melhor opção para você. 

Não tomei o anticoncepcional no dia que deveria começar. Fui tomar cinco dias depois e tomei os cinco de uma vez só. Corro o risco de engravidar mesmo não estando no período fértil?

Sim, há chance de gravidez. Sim, há chance de efeitos colaterais graves para quem toma anticoncepcional ou qualquer outro medicamento sem orientação médica e em quantidade não prevista.

Se eu tomar a pílula anticoncepcional com uma hora de atraso, coloco a eficácia do anticoncepcional em risco?

Se for só uma hora não haverá problema, porém o ideal é tomar a pílula sempre na mesma hora.

VER TUDO

VÍDEOS

Você Conhece os Métodos de Contracepção de Longo Prazo?

Você Conhece os Métodos de Contracepção de Longo Prazo?

YYMMDD Author/Uploaded by

Diu de Cobre, Diu Hormonal (SIU) e Implante contraceptivo. Saiba mais sobre os métodos contraceptivos de longo prazo.

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.