GORDURA ABDOMINAL

É o acúmulo de gordura na região abdominal, ou seja, a região da barriga. Há basicamente dois tipos dessa gordura: visceral e subcutânea. A visceral é quando há gordura nas vísceras do abdômen. É considerada a mais perigosa, pois fica próxima aos órgãos vitais e do sistema circulatório. Já a subcutânea é aquela que fica sob a pele.

 

Para saber se a gordura abdominal está prejudicando a saúde, é calculada a circunferência do abdômen e o Índice de Massa Corporal (IMC). A região é medida utilizando-se a fita métrica.

 

Confira a sua circunferência abdominal e os possíveis riscos à sua saúde:

 

 

Circunferência Abdominal – Medidas de Risco

 

 

Risco aumentado

Risco significantemente aumentado

Homens

Maior ou igual a 94 cm

Maior ou igual a 102 cm

Mulheres

Maior ou igual a 80 cm

Maior ou igual a 88 cm

 

Acúmulo de gordura abdominal

A presença de gordura em excesso no abdômen sempre foi um indicador de sobrepeso, mas agora ela está ganhando ainda mais atenção dos médicos especialistas. Isso porque pesquisas mostram que esse tipo de gordura está diretamente relacionado às alterações do metabolismo e ao maior risco de doenças cardiovasculares, como por exemplo, a resistência à insulina (o diabetes), a hipertensão e o infarto do miocárdio. Mulheres que estão na menopausa possuem mais risco de ter gordura abdominal em excesso.

 

Acredita-se que o maior perímetro de cintura está relacionado com o aumento de risco de sofrer doenças cardiovasculares, independentemente do peso ou da idade do paciente.

 

PREVENÇÃO

Para prevenir as doenças cardiovasculares e o diabetes, é necessário evitar o excesso de gordura abdominal. Confira abaixo algumas dicas para diminuir a gordura nesse local.

 

  • Faça exercícios aeróbicos diariamente por 20 a 30 minutos. Caminhadas, natação e bicicleta são algumas das opções;
  • Faça  entre cinco ou seis pequenas refeições por dia, a intervalos médios de três horas, sempre se lembrando de comer com moderação e escolhendo com cuidado o que comer;
  • Atenção na mastigação dos alimentos;
  • Coma frutas, verduras e alimentos ricos em fibras;
  • Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como frituras (por exemplo, batatas fritas) e salgadinhos industrializados. Evite também aqueles alimentos com muito açúcar, como bolos e tortas, doces e refrigerantes;
  • Não exagere no consumo de sal ou de bebidas alcoólicas;
  • É recomendável ingerir 2 litros de água por dia.

 

Fonte: Dr. Sérgio dos Passos Ramos CRM 17.178 – SP

PERGUNTAS FREQUENTES

Posso amamentar durante o uso do DIU Hormonal?

Pode-se amamentar durante o uso do produto. A utilização de métodos contendo apenas progestogênio (como é o caso do DIU Hormonal) não parece afetar a quantidade ou a qualidade do leite materno nem causar qualquer efeito deletério sobre o crescimento ou desenvolvimento do lactente…

Posso engravidar após interromper o uso do DIU Hormonal?

Sim. Após a remoção, não há alteração da fertilidade existente antes da inserção, podendo ocorrer a gravidez já durante o primeiro ciclo menstrual após a remoção do DIU Hormonal.

Por quanto tempo posso usar o DIU Hormonal?

O DIU Hormonal possui ação contraceptiva por 5 anos, sendo que, após este período, o sistema deve ser retirado. Se desejar, um novo pode ser inserido imediatamente após a remoção do anterior.

O que fazer caso queira engravidar ou remover o DIU Hormonal por outra razão?

O DIU Hormonal pode ser facilmente removido a qualquer momento pelo seu médico e geralmente esta remoção é um procedimento indolor. A fertilidade é recuperada após a remoção do DIU Hormonal. Se não desejar engravidar, o DIU Hormonal não deve ser removido após o 5º dia do ciclo menstrual, a menos que outro método contraceptivo seja iniciado pelo menos 5 dias antes da remoção. Quando a mulher não apresenta sangramento, recomenda-se o uso de método contraceptivo de barreira por 5 dias antes da remoção e até que sua menstruação retorne. Um novo DIU Hormonal também pode ser inserido imediatamente após a remoção do anterior e, neste caso, não é necessária qualquer proteção adicional. O tratamento não deve ser interrompido sem o conhecimento do seu médico.

VER TUDO

VÍDEOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS DE LONGO PRAZO. CONHEÇA!

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS DE LONGO PRAZO. CONHEÇA!

YYMMDD Author/Uploaded by

DIU, DIU Hormonal e Implante contraceptivo. Saiba mais sobre os métodos contraceptivos de longo prazo

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.