AFINAL, DIETA FUNCIONA MESMO?

A todo o momento nos deparamos com dietas milagrosas que prometem eliminar os quilos indesejados em poucas semanas. Cada uma com sua estratégia mirabolante, seja ela de só comer proteínas, cortar todos os carboidratos, só ingerir líquidos, ou de não comer após determinado horário, os regimes instantâneos ganham cada vez mais adeptas que não sabem os perigos de uma dieta sem acompanhamento profissional.

 

Perder peso em pouco tempo e com saúde não passa de mito. Ao restringir sua alimentação à determinada comida ou mudar os horários de sua refeição, você está causando uma mudança brusca do fornecimento de nutrientes para o seu organismo, o que pode gerar prejuízos à sua saúde, como dores de cabeça, enjoos, e até mesmo alguma doença por carência de alguma substância.

 

Para perder peso com saúde é preciso, acima de tudo, de uma alimentação equilibrada, disciplina e empenho. A dieta deve fornecer ao seu organismo tudo o que ele precisa, sem excessos, como açúcares e gorduras. Ingerir carnes grelhadas, frutas, legumes, verduras frescas, e no mínimo dois litros de água durante o dia é o primeiro passo para perder os quilinhos indesejados.

 

dieta_gineco_materia

Além da alimentação saudável, a dedicação também deve estar presente na hora de se exercitar. Praticar atividade física com regularidade, pincipalmente as aeróbicas, como a corrida, ajuda a perder as calorias mais rapidamente quando aliadas a uma rotina de refeições equilibradas.

 

Lembre-se: antes de apostar em dietas milagrosas aposte na sua saúde, Pois é possível sim emagrecer de forma saudável, mantendo a saúde em dia e alcançando a forma física tão desejada.

 

Veja também algumas dicas para manter o peso com saúde durante o inverno!

 

Fontes:
OLIVEIRA, Monica Alves; GUERRA, Ingrid Conceição Dantas; CAVALCANTI, Zaíra Queiroga; OLIVEIRA, Sônia Cristina Pereira. Análise de Dietas de Revista: o Perigo das Dietas da Moda. UFPB-PRG, 2007.
PACHECO, Cristina Queiroz; OLIVEIRA, Mara Aparecida Magalhães de; STRACIERI, Adriana Pereira Medina. Análise Nutricional de Dietas Publicadas em Revistas não Científicas destinadas ao Público Feminino. Revista Digital de Nutrição; v.3; n.4.; p.346-361; fev/jul. MG, 2009. Disponível em: .

PERGUNTAS FREQUENTES

Quais são os efeitos colaterais comuns do DIU Hormonal?

Os tratamentos médicos e suas possíveis reações adversas podem afetar cada paciente de forma diferente. Abaixo, alguns dos efeitos colaterais que podem estar associados ao DIU Hormonal, embora nem todas as pacientes os apresentem:

  • Mudanças no sangramento menstrual, tais como manchas, sangramento leve, sangramento irregular e interrupção do sangramento;
  • Dor pélvica ou abdominal;
  • Desenvolvimento de cistos nos ovários que, em geral, são resolvidos sem tratamento;
  • Dores de cabeça;
  • Mastalgia;
  • Mudanças na pele (acne).

A maior parte destes efeitos colaterais é observada apenas temporariamente nos primeiros 3 a 6 meses após a colocação do DIU Hormonal.

Consulte sempre seu médico caso apresente algum sintoma que acredite ser relacionado à medicação.

O PROCEDIMENTO PARA INSERÇÃO OU RETIRADA DO DIU Hormonal É DOLOROSO?

Em geral, o procedimento de inserção do DIU Hormonal é muito bem tolerado e dura poucos minutos, e o de remoção é ainda mais simples e rápido. No ato da inserção pode ocorrer leve sensação de desconforto pélvico, tipo cólica menstrual. Logo após a inserção, também podem ocorrer algumas cólicas, em virtude da adaptação do útero com o DIU Hormonal. Em condições normais estas dores tendem a desaparecer em pouco tempo. Em relação à remoção, a sensação de desconforto leve pode ocorrer nas primeiras horas. Em todas estas situações e, somente se o médico julgar apropriado, medicamentos analgésicos podem ser indicados. O uso de técnicas de colocação corretas e esterilizadas ajudam a prevenir complicações.

QUAL É O MELHOR MOMENTO PARA O MÉDICO COLOCAR O DIU Hormonal?

Em mulheres em idade reprodutiva, é recomendável que o DIU Hormonal seja inserido na cavidade uterina no período de até 7 dias após o início da menstruação, pois a inserção nesta fase será mais fácil.

Em se tratando de mulheres que já são usuárias deste método e desejam substituí-Io por um novo, este pode ser introduzido imediatamente após a retirada do anterior. No período pós-parto é recomendável que seja inserido a partir da 6ª semana após o nascimento do bebê. Nos casos de aborto que não tenha qualquer suspeita de infecção, o DIU Hormonal poderá ser inserido logo que o médico julgar pertinente.

Qual é a eficácia do DIU Hormonal?

A eficácia do DIU Hormonal é comparável, na maioria dos casos, à esterilização feminina (laqueadura) e aos mais eficazes dispositivos intrauterinos (DIUs) de cobre ou contraceptivos orais (pílulas) atuais.

No tratamento de sangramento menstrual excessivo, o DIU Hormonal promove uma forte redução de sangramento após três meses de uso. Algumas usuárias não apresentam qualquer sangramento.

VER TUDO

VÍDEOS

QUAL O MÉTODO CONTRACEPTIVO IDEAL PARA VOCÊ?

QUAL O MÉTODO CONTRACEPTIVO IDEAL PARA VOCÊ?

YYMMDD Author/Uploaded by

Qual o método contraceptivo ideal para você? Assista ao vídeo e descubra!

LER MAIS

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Para receber mais informações,
digite seu nome e e-mail.

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

 

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.